Amo-te...


















Não faço segredo da minha paixão por ti. Foste sempre tu a minha musa e já não me imagino, sem te ter por perto.


Quis a vida apartar-nos, mas a nossa atracção foi sempre mais forte e nunca me deixou ser feliz, longe de ti.

Amo-te quando o sol nasce e te ilumina o rosto, prateado.

Amo-te quando estás serena e doce e me enamoras o olhar, com o teu lençol de frescura, azulado.

Amo-te assim, ao entardecer, quando o astro te beija a pele salgada e a pinta de tons alaranjados.

Amo-te, até quando te vejo revoltada, galgando as margens, castigando-as, mostrando a tua ira na força das marés.

Amo-te tanto...
Pudesse eu escolher e serias tu a embalar-me, na minha derradeira hora. Não imagino melhor sepultura, que o teu leito, onde a cada segundo se faz vida...

Nota do autor: Fotos da Ria de Aveiro, tiradas entre o Cais da Bestida e a Ponte da Varela, ao entardecer, com a maré baixa.

Texto e fotos: Francisco Vieira
(clique nas fotos para ampliar)

8 comentários:

  1. Ola Francisco,

    Finalmente o Amor venceu :))))
    Notava-se a tua tristeza pela separacao e saudade da tua ria, agora aproveita cada dia que passa, se feliz... todos nos devemos estar aonde nos sentimos felizes e realizados :)
    Apesar do Douro ser muito bonito nao o troques pela menina dos teus olhos eheheheh

    Uma grande beijoca amigo

    ResponderEliminar
  2. Caro Francisco;

    Linda prova de amor, paixão eterna, a essa pérola da natureza; a nossa querida RIA.
    Congratulo-me com a sua divulgação e defesa da nossa inigualável "menina" dos nossos olhos e da nossa alma de poetas.
    Um forte abraço.

    ResponderEliminar
  3. Meu Querido Amigo Francisco,

    Que imagens lindas!!
    Entendo perfeitamente este Amor por tua Ria. Lugar especial que o faz ter os melhores sentimentos e as mais belas recordações de uma vida! Por isso, teus poemas encantam tanto e me emocionam sempre.

    Um beijo especial.

    ResponderEliminar
  4. Antes deste belo layout tu tinhas outro muito bonito com uma mensagem de Portugal embaixo da imagem, poderias enviar-me?

    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. Que lindo Francisco!
    Imagens e texto, casamento perfeito!
    Acho lindo o jeito como vcs falam: amo-te!
    Bjs.

    ResponderEliminar
  6. Olá, Francisco!

    Esta é mais que uma declaração de amor, é de genuína paixão - que sempre aumenta quando se está longe do objecto amado.
    Conheço bem o local, e fácil se torna perceber porque se sente a ele tão ligado. Para os outros, as fotos são um bonito complemento do texto, e que os ajudará a perceber.

    Abraço amigo.
    Vitor

    ResponderEliminar
  7. Francisco
    Compreendo tão bem o amor pela tua terra...igual ao meu mas que, possívelmente, nunca mais a tornarei a ver... Contudo, amo a minha terra agora ainda mais: esventrada, vandalizada, saqueada, doente... ela que foi o palco dos anos mais felizes da minha vida!
    Pobre terra o que fizeram de ti... Mas continua linda...nas suas praias, no Rio do Bons Sinais e no seu palmar imenso. A natureza é fiel e não se deixou seduzir pela modernidade(???).
    Um dia, verás a tua Ria como a idealizaste...É só uma questão de tempo!
    beijocas
    Graça

    ResponderEliminar
  8. Quem diz que só se fazem declarações de amor a pessoas?
    A prova de que é falso, está aqui...

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Este espaço é seu. Use e abuse, mas com respeito, principalmente por quem nos lê. Francisco