Porque ontem foi domingo...

Ontem à tarde recebemos aqui no tasco a visita de dois cidadãos anónimos. Ou seria o mesmo, que entrou duas vezes? Bem, não importa. De uma vez deixou o seu desagrado pelas recentes postagens do Namorado, que (segundo ele) só fala em comida, como se o que eu escrevo fosse matéria para um exame que alguém fosse obrigado a ler. Usou umas palavras impróprias para consumo e por isso foi apagado. Isto pode ser uma tasca reles e o tasqueiro pode nem valer grande coisa, mas entra aqui muita gente de bem, que não são obrigados a levarem com as patetices de quem aparentemente não tem mais o que fazer. Da segunda deixou na caixa de comentários de um post antigo, um comentário que só tinha uns links marados, talvez na esperança de me apanhar distraído e eu abrir aquilo. Preferi não facilitar, uma vez que não me vacinei contra a Gripe A, não fosse o diabo armá-las e ficarmos os dois (eu e o tasco) infectados. Amandei logo os dois comentários para aquele baldinho ali ao canto do écran, que segundo me ensinaram, serve para nos desfazermos (entre outras coisas) das bocas foleiras e das visitas mal intencionadas.

Meus amigos, este espaço é livre. Aqui entra quem quer, mas não obrigamos ninguém. Não condeno quem aqui entra e sai sem se pronunciar porque eu também vou aonde me apetece e nem sempre comento, mas se o faço, não é para mandar bitatas, como quem quer mandar na casa dos outros (tirando as vezes que vou ralhar com o Norberto, mas isso é porque o puto às vezes stressa-me). Haja paciência...No fundo até me dá lástima de quem não tem mais que fazer num Domingo à tarde, do que andar a tentar chatear quem está quieto. Bem, configurei o Namorado para só aceitar comentários de leitores aqui registados e prontos, assunto arrumado e ala que se faz tarde. Agora para castigo, em vez de vos deixar uma receita, havia de deixar logo duas, mas não. Vou apenas dizer-vos o que estou a preparar para o jantar, assim a modos que para meter nojo! Por ser Domingo tirei a tarde para ficar em casa. Podem salivar à vontade que não me importa. Quando muito, explico-vos como preparar o prato e quem quiser que se desenrasque.

(Imagem Google)

Comece por montar a assadeira com uma cama de cebola cortada em gomos bem finos e coberta por uma camada de mandioca em rodelas. De seguida disponha os bifinhos de vitela cortados em tiras e um pouco de bacon em palitos, até tapar a mandioca. Vá polvilhando entre camadas com pimenta fresca, noz-moscada, gengibre em pó e um pouco de sal a gosto. A próxima camada será de couve roxa cortada em Juliana, pimento marron, rabanetes e cenouras cortadas em rodelas finas, onde vão misturar meia dúzia de nozes descascadas, partidas em pedaços e outros tantos figos passos laminados. Por último cubra com uma boa camada de queijo parmesão ralado em grosso e meio chouriço também ralado, misturado no queijo. Regue generosamente com uma infusão de alhos picados e ligeiramente fritos num decilitro de azeite de oliva e 3 colheres de farinha maizena, diluídas em meio copo de água quente. Leve ao forno aquecido e asse por 45 minutos, a 200 graus. Antes de apagar o fogo, salpique com vinagre balsâmico, polvilhe com cebolinho picado e deixe apurar no forno apagado, enquanto prepara a mesa.

Nota: Esta receita surgiu do aproveitamento de vários ingredientes que tinha aqui por casa, nos armários e no frigorifico. Vejam se vale a pena...

Bom Apetite!

FranciscoVieira

26 comentários:

  1. Para que não me estejam já a chamar careca e outros nomes feios. Eu no fundo até tenho bom coração. Eis os ingredientes e as medidas para a receita que referi neste post :-)

    500 grs de vitela
    1 kg de mandioca
    1 couve roxa
    200 grs de bacon
    200 grs de chouriço
    300 grs de parmesão
    1 cenoura grande
    2 rabanetes
    1 cebola
    1 pimento marron
    6 dentes de alho
    2 pés de cebolinho
    6 nozes
    6 figos passos
    1 colher de sopa de vinagre balsâmico
    3 colheres de sopa de maizena
    1 dcl de azeite de oliva
    gengibre em pó
    noz-moscada
    pimenta fresca
    sal qb

    Façam-lhe bom proveito. Um abraço a todos!

    ResponderEliminar
  2. Francisco
    Deve ser deliciosa esta receita, já roubei...a receita.
    Adoro os seus blogues, vou sempre passando com prazer.

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  3. Devia ser algum amante de MacDonald's...

    ResponderEliminar
  4. Francisco Vieira, muito obrigado! A malta agradece :-)

    ResponderEliminar
  5. Sonhadora, o prazer maior é meu, por vos receber aqui e partilhar convosco o pouco que tenho para mostrar.

    Beijos

    ResponderEliminar
  6. eh eh eh Eusebio, tambem ja pensei o mesmo :-)

    Abraco

    ResponderEliminar
  7. Gosto de cozinhar, porque a necessidade me obrigou a aprender, e a criar novas coisas para variar.
    Alguns dos teus pratos são trabalhosos e posso correr o risco de me sair uma salada russa com laivos de lusitana paixão.
    De qualquer modo gosto de ler pois parece que colocas em cada prato um pouco de ti e dos teus sabores.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  8. Bom dia Direitinho!

    Pois foi assim exactamente que eu aprendi, amigo. Quando sai de casa dos meus pais nunca tinha fritado um ovo. Como fui parar a hotelaria, tive a sorte de conhecer uma grande senhora que era uma cozinheira de mao cheia e que por ver o meu interesse, me deixava ficar ao seu lado, nas minhas horas vagas. Foi assim que fui aprendendo o basico e descobrindo o prazer de inventar. Tenho muito respeito pelos pratos tradicionais, mas o que mais gosto e de inventar.
    Concordo que possa achar algumas destas receitas um pouco trabalhosas, mas eu tenho o cuidado de explicar ao pormenor os procedimentos e de partilhar as dicas que eu proprio vou aprendendo. Algumas exactamente por me terem saido as tais "saladas russas" a que o amigo se refere.
    A melhor forma de aprender e com os nossos erros :-)

    Abracos

    ResponderEliminar
  9. Olá!

    Francisco, para quem dedica o seu tempo a tentar deitar abaixo o trabalho dos outros, existe uma frase que apesar de pouco simpática, lhes assenta que nem uma luva: "OS CÃES LADRAM, MAS A CARAVANA PASSA".

    Mas como entendo que assuntos destes não merecem sequer ser comentáveis, passo à receita, essa sim, bem interessantes.

    Ora aí está uma refeição gostosa e simpática a qualquer situação. Admiro em ti a forma como utilizas os diversos ingredientes e terminas homogeneizando seus sabores e aromas com o creme (bechamel) parmesão/chouriço.

    Parabéns pelo prato que se apresenta como verdadeira iguaria. Parabéns pela criatividade.



    Um abraço

    ResponderEliminar
  10. Bom dia Manel!

    Obrigado pelo cumprimento e deixa-me dizer-te que tambem me surpreendi com o resultado. Se visses o que tinha de base para esta receita, rias-te :-)

    Tirei tudo o que havia no frigorifico para cima do balcao da cozinha e puz-me a fazer o "desenho".

    Sim, concordo que ficou bom. Nao sendo propriamente uma iguaria (exagerado!), ficou uma refeicao agradavel e limpei a dispensa eh eh eh

    Abracos

    ResponderEliminar
  11. Ola Francisco

    Se calhar fui eu que comentei como anonima...no tal comentario da comida :-)
    Neste tasco so se ve receitas e mais receitas, mas provar que e bom nada ahahahaha
    Agora falando a serio, porque nao me tou a rir... concordo com o Manel os "caes ladram e a caravana passa", nao vale a pena perder tempo com quem nao merece o teu respeito :-)
    Mas nao penses que me esqueci...sobrou alguma coisita para o almoco??? :-)

    Beijocas e boa semana de trabalho

    ResponderEliminar
  12. Meu Deus Francisco, Com mandioca??? A receita já é boa de certeza... Vou fazê-la e vai ser um sucesso. Ontem fiz frango assado no forno e temperado á minha moda só que me descuidei um pouco no piripiri e o meu Nuno, disse-me que ia pôr a língua de molho... A mim, não me faz diferença! Mas, para a noite compûs a situação: dessosei o frango (do que sobrou)por cima pûs algum molho (pouco porque aí é que estava o pincante concentrado) e cobri com fatias grandes de queijo e coloquei no forno apenas para derreter o queijo. Ficou óptimo!
    Beijocas
    Graça

    ResponderEliminar
  13. Bom dia Ana!

    Nao sei se sim, se nao! :-)
    Tens todo o aspecto de quem se morde toda com estes posts eh eh eh

    Boa semana de trabalho?! Da-seeeee...
    Deus o de a quem o deseja!

    Beijocas

    ResponderEliminar
  14. morder nao digo, mas salivar acredita que sim.... ainda agora so de imaginar no frango da Graca com o queijo derretido, mas sem o picante hummmmmmmm ate se comia ao almoco :-)
    olha a mim ja deu trabalho desde 4 da manha, com umas melgas a pedir leite, por isso te desejei o mesmo, sabes como tua amiga que sou divido sempre contigo ahahahahah

    ResponderEliminar
  15. Graça, muito bom dia!

    Voce fez-me lembrar a minha Mae. Esta coisa de eu inventar na cozinha foi heranca dela, de certeza absoluta.
    La em casa, matava-se um galo ao domingo e era guisado a jardineira, com uma arroz branco de guarnicao. Como nin guem comia os peitos e sobrava sempre arroz branco, para o jantar juntava-se ao arroz um pouco de molho da jardineira e os peitos desfiados...ia tudo e ninguem se queixava, pois se nao havia mais nada :-)

    Beijos para si.

    ResponderEliminar
  16. Ana, aguenta que ninguem te mandou ter tantas :-)

    ResponderEliminar
  17. Ora cá estou eu a dar sinais de vida...
    Beijos!

    ResponderEliminar
  18. Ola! Seja bem aparecida, Contadora de historias!

    Mais vale tarde do que nunca :-)

    ResponderEliminar
  19. Ola...poderia passar uns pratinhos mais faceis,não?
    Algo a brasileira?!!!!!
    Bela receita,parabéns!
    beijo doce em seu coração!

    ResponderEliminar
  20. Ah...invertar é uma arte...adoro organizar a dispensa!Um dia se permitir,deixarei umas
    invenções ka...

    ResponderEliminar
  21. Andreza, seja bem-vinda!

    Brasileiro so sei fazer frango com kiabo :-)

    Sorry :-)

    ResponderEliminar
  22. Andreza, fico a espera!

    Beijo

    ResponderEliminar
  23. Ora, é assim mesmo, Francisco! Nabos, só na púcara! :)

    Também recebo dois comemtários com links e mais não sei o quê, mas, como é óbvio, não publiquei nem abri os links.

    Só me custa perceber é esta mania que algumas pessoas têm de insultar as pessoas quando, na verdade, ninguém as obriga a visitar os espaços que visitam nem a lerem o que lá está publicado. Gostam, comem; não gostam, põem na beira do prato. Que gente maçadora!

    Enfim, a receita vai já p'ó papel, que dá sempre jeito. Bom aspecto tem, isso é um facto. Agora, falta provar. :)

    Um beijo

    ResponderEliminar
  24. Liliana, ora viva quem e uma flor desaparecida :-)

    Bons olhos a vejam!

    Ainda bem que gostaste da receita. O resto ja sabemos :-)

    Beijos

    ResponderEliminar
  25. Geralmente não comento as postagens sobre receitas, porque não há muito a dizer sobre elas além das coisas óbvias: que se gosta ou não, que deve ser bom., etc.
    Mas leio-as sempre com atenção e "saboreio-as"...
    Quanto a esses comentários anónimos também comecei a receber há tempos alguns de postagens muito antigas, e sem qualquer nexo. Ainda cheguei a publicar um, e como respondo sempre, perguntei o que era aquilo.
    Mas como continuei a receber "enigmas" agora vão direitinhos para a "pia"...
    Abraço.

    ResponderEliminar
  26. Joao, parece que agora virou moda :-)

    Nao devem ter mais o que fazer

    Abracos

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Este espaço é seu. Use e abuse, mas com respeito, principalmente por quem nos lê. Francisco