Trouxas de Bacalhau

(imagem google)

Venho falar-vos uma vez mais de Bacalhau. Sem ser verdadeiramente nosso, é o peixe mais português de todos, desde a sua pesca (apesar dos mares longínquos), à conservação, confecção e consumo, fomos pioneiros e devemos ser ainda hoje os seus maiores apreciadores.

Das "milhentas" maneiras de o confeccionar, a minha preferida é assá-lo na brasa, regado generosamente com azeite e alho e está pronto a degustar. No entanto, aceito que os gostos sejam ilimitados e o nosso fiel amigo é propício aos mais variados truques culinários.

Assim sendo, partilho hoje convosco uma forma no mínimo invulgar de o cozinhar. Vamos enrolá-lo numas trouxas de couve lombarda e suá-lo na Cataplana. Verão que não custa nada e que fica diferente, mas apetitoso.

Ingredientes (para 2 pessoas):

2 lombos de bacalhau (de 300grs)
2 folhas de lombarda (grandes)
6 fatias de bacon
1 tomate grande
1 pimento grande
1 cebola grande
4 dentes de alho
1 ramo de coentros e hortelã
azeite, sal, pimenta fresca e cerveja qb


Preparação:

Certifique-se que o bacalhau foi bem demolhado durante 48 horas, substituindo a água 3 vezes por dia. O bacalhau a saber a sal é mais saboroso, mas nos tempos que correm já ninguém tem a desculpa de não conhecer os malefícios do sal.

Mergulhe rapidamente as folhas de couve em água a ferver, de forma a ficarem meneáveis. Pique o tomate, a cebola, os alhos, o pimento e o ramo de cheiros, tudo muito miudinho. Tempere de sal e pimenta fresca a gosto, regue com um fio de azeite de oliva e guarde numa tigela.

Enrole o bacalhau nas fatias de bacon cortadas bem finas, prendendo-as com um palito, se achar necessário. Com a folha de lombarda estendida, faça uma cama com os ingredientes picados que reservou na tigela.

De seguida deite os lombos de bacalhau e envolva-os com a couve e os restantes vegetais, fazendo duas trouxas. Se preferir, amarre-as individualmente com um fio de algodão, de forma a que não se soltem durante a cozedura.

Leve as trouxas à Cataplana, mergulhadas num fundo de cerveja e água (meio copo de cada), abafe e deixe suar em lume brando durante 15 minutos. Retire do fogo, espreite, verifique o liquido no fundo, que convém não secar, vire as trouxas para que cozinhem dos dois lados, abafe de novo e deixe suar por mais 15 minutos.

Ao fim deste tempo estará pronto a empratar. Retire o cordel das trouxas e os palitos (se os usou). Sirva com uma guarnição a seu gosto. Eu recomendo o grão-de-bico, até para fugir um pouco às tradicionais batatas. Tudo bem regado com um bom azeite (preferencialmente do nosso, comprado ao agricultor).

Uma talhada de pão de milho, azeitonas pretas, um vinho tinto de quinta e diga-me depois se valeu ou não a pena o trabalho, que no fundo até nem é nada do outro mundo, quando feito com gosto.

Bom apetite!

Francisco Vieira

5 comentários:

  1. Gosto de bacalhau de todas as maneiras. Dentro dos pratos de peixe este é sem dúvida o mais gostoso.
    Não é difícil a confecção e como sugeres para duas pessoas será um jantar romântico. Umas gramas a mais, mas paciência, os fins justificam os meios.

    O teu post do Bairro Alto, deu uma guerra sem nada. Nunca fui dado a vidas nocturnas e nunca poderia fazer um extra desse tamanho.
    Há pessoas que não tem escrúpulos e depois vem queixar-se que o negócio vai mal.
    Parece-me que fizeste bem em encerrar o assunto porque do outro lado nem são capazes de dar a cara. Atiram as pedras e escondem as mãos.
    A tua escrita é sempre agradável.

    ResponderEliminar
  2. Bonjour querido Francisco,

    Você é sempre assim... especial!
    A cada receita sua postada com tanto mimo, (mesmo eu não saboreando carnes,peixes e afins) da água na boca demais.

    Ontem.. eu, minha mana e sobrinha decidimos almoçar em um restaurante mexicano...e já na hora lembrei-me de ti por estar ali no restaurante e com cores verde e vermelho bem sobressalentes. Quessadilhas vegetarianas são divinas e os tacos com queijo, amo. Tirei umas duas fotos com elas lá... e no fim de semana descarrego a máquina. Farei um post legal.

    O ambiente é delicioso por ser todo tradicional e a música um Volare.
    Beijos e Bom Dia meu amigo.
    Pat.

    ResponderEliminar
  3. Olá Francisco

    Mais uma de mestre! Esse bacalhau deve ser divinal.

    Para quando o estágio que me prometeste? :-)

    Hoje fico por aqui ou terei de me repetir, o que não é necessário já que todos por aqui são conhecedores da tua mestria em cozinha.

    Parabéns, um abraço

    ResponderEliminar
  4. Hummmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!
    Muito bom!
    bjs.

    ResponderEliminar
  5. Bemm
    fico á espera do convite para emalar essas iguarias
    Abraço

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Este espaço é seu. Use e abuse, mas com respeito, principalmente por quem nos lê. Francisco