RAPSÓDIA

Chamei rapsódia a este post, mas bem que lhe poderia chamar sopa de letras, porque isto hoje aborda vários temas, entre eles, culinária. Como amanhã (hoje) é Domingo e sei que vou estar bastante ocupado da parte da manhã, depois de almoço quero ficar por casa a preparar mais um dos meus jantares da tertúlia, pelo que o tempo deve ser pouco para escrever. Assim que fica já tudo aqui hoje e quem quiser que vá lendo, conforme a sua disponibilidade.


Há muito que a humanidade percebeu que a nossa dependência do petróleo se está a tornar insustentável. Por isso, cada vez se estudam mais hipóteses de energias alternativas, que nos possibilitem viver sem as fontes de energia tradicionais, ou pelo menos depender cada vez menos delas.
A última novidade nesta matéria é a possível transformação de algas marinhas em Etanol. Um grupo de Cientistas chegaram á conclusão que as algas são uma potencial fonte de energia e criaram um projecto que, apesar de estar ainda numa fase inicial, foi já tornado público, pelas elevadas probabilidades de sucesso.
Este estudo está a ser efectuado por uma parceria entre a Universidade Internacional da Flórida, nos Estados Unidos, as empresas petrolíferas Exxon e Mobil, e uma companhia da Califórnia, do ramo de energias alternativas, Sapphire Energy.
Eis aqui uma hipótese aparentemente bastante credível de recuperação da Ria de Aveiro, cujo fim da apanha das algas e moliço, provocaram a quase extinção de várias espécies e das condiçoes de navegabilidade, nas últimas dédacas.
Seria bom que o nosso Governo acompanhasse este projecto com olhos de quem vê. Estou seguro que se ele avançar, esta gente, pelo menos na fase inicial não se importaria nada de financiar um sistema de recolha de algas na nossa Ria. Isto criaria postos de trabalho e resolveria o grave problema do assoreamento da grande lagoa.




COMING SOON...NOVEMBER-20/2009...NEW MOON...BE AWARE...




Há coisas do arco da velha. Hoje dei por mim a cantarolar uns versos que já não ouvia há uns 20 anos.
Não é segredo que, não sendo ateu, tampouco frequento qualquer religião, mas fui educado na igreja católica e ainda hoje existem algumas tradições e rituais religiosos que admiro. Gosto de as relembrar e ainda não me esqueci até de algumas orações. Creio que acima de tudo, fazem parte da nossa cultura popular, a que eu nunca fui indiferente, e nesse sentido, admiro-as e reconheço-lhe grandes valores, embora que com o tempo tenha deixado de as relacionar com a Igreja, da qual me sinto cada dia mais distante.
Este poema, por exemplo, acho-o de uma ternura que me comove. Por isso o deixo aqui, para que o apreciem e vejam como se podem dizer coisas bonitas, com palavras simples.



SERÃO DA VIRGEM

Nossa Senhora faz meias
Com linha branca de luz
O novelo é lua cheia
As meias são para Jesus

Jesus pequenino e loiro
Nas linhas todo se enleia
As quatro agulhas são de oiro
O novelo é lua cheia

A rodar em dobadoira
Andam quatro anjinhos nus
Ajudam Nossa Senhora
As meias são para Jesus

Quando a noite é escura e bela
Diz-se lá na minha Aldeia
Que á janela duma estrela
Nossa Senhora faz meia



Incrível este incidente com o voo da Nortwest Airlines. Os pilotos ficaram incomunicáveis por mais de uma hora. Nem as torres de controle, nem os pilotos de outros voos conseguiram entrar em contacto com eles durante o tempo em que o avião esteve sem comunicações, quando deveria receber instruções de preparação para aterragem. Quando finalmente responderam ás várias tentativas de alerta, já tinham passado 150 milhas do aeroporto onde deveriam aterrar e nem dentro do cockpit, nem a tripulação de bordo, nem os passageiros se aperceberam que tinham ultrapassado em muito o tempo de voo?



Já comecei a trabalhar no jantar de amanhã. Trouxeram-me há pouco uma enchova. Uns clientes que me costumam trazer peixe quando vão à pesca. Nesta altura estamos na época da solha e da enchova, que aqui se chama Blue Fish. É curioso que este peixe em Portugal é caríssimo e aqui ninguém dá nada por ele.
Eu gosto e amanhã vão comê-lo, quer gostem ou não. Que remédio. Não lhes ponho mais nada na mesa e também pelo preço...como dizem os brasileiros "de graça, até injeções na testa" :-)

Actualmente como muito peixe, apesar de sempre ter sido mais carnívoro, confesso. Nesta terra custa-me comprá-lo, porque nas peixarias raramente o encontro fresco. Já passou tanto tempo no gelo e foi lavado tantas vezes, que sabe a tudo menos a peixe. Por isso, quando o apanho assim fresco, ainda cheio de sangue na guelra, chamo-lhe um figo! Curiosamente, eu que sou da terra do peixe, estive muitos anos sem lhe tocar. Recomecei a comer peixe depois de descobrir o "Castrol". Na casa dos meus pais era o forte, todos os dias ao jantar lá vinha o bendito para a mesa. A minha Mãe intercalava o bacalhau que o meu pai trazia de bordo (pescado, escalado, salgado e seco por ele), com os carapaus do "nosso mar".

Cheguei a pontos de enjoar o peixe de uma forma, que na hora do jantar, quando a panela levantava fervura e me chegava o cheiro do bacalhau cozido ao nariz, eu tinha de fugir. Valia-me o facto das minhas irmãs já terem a casa delas, onde eu me refugiava na hora do jantar. Sim, porque na casa da Ti Angelina não iam duas panelas ao lume. Quem não gostava, não comia.

Quanto ao jantar de amanhã, a receita é muito simples. O peixe é grande, deve pesar uns 8 quilos. Fiz dois filetes enormes, que cortei já em pedaços de mais ou menos 5 cms. Com a cabeça e a espinha vou fazer uma sopa de peixe, cozendo-a com um enorme ramo de ervas. Depois de cozido, retiro as ervas e o peixe que tem de ser espinhado. Convém cuar o caldo por causa de alguma espinha que fique na panela.

De seguida pico bastante alho, cebola e tomate, tempero de sal e pimenta fresca, um fio generoso de azeite e um daqueles caldos de peixe preparados, para apurar o sabor, apenas por que o peixe é pouco. Quando tenho bastante, não uso o preparado. A seguir junto-lhe a água onde cozi o peixe e deixo ferver. Rectifico os temperos e apago. 10 minutos antes de servir, junto-lhe um pacote de massa de cotovelo miúdo, os pedaços de peixe espinhados e dois punhados de camarão miúdo, e está pronto a servir. Simples e delicioso.

O peixe, do qual já fiz os filetes e cortei em pedaços, uma hora antes do jantar tempero com sal (pouco), limão e vai a grelhar. Não se esqueçam de aquecer bem a grelha e de a pincelar com azeite, porque este peixe tem tendência a ficar pegado. Ao lado aqueço azeite com alho picado e um pouco de pimenta fresca moída, com que rego o peixe depois de grelhado. Acompanho com batatas novas cortadas ao meio, cozidas com a pele, regadas com o mesmo azeite e alho e uma salada.
Vinho branco, meus amigos. Verde ou maduro, mas branco. Bom apetite.

Francisco Vieira

.

32 comentários:

  1. Olá Francisco :)

    Como hoje a hora mudou,(atrasou uma hora), sempre deu para ficar um pouco mais na net..LOL LOL
    E como este teu post é diversificado, vou optar pelo poema, que acho muito bonito, e que penso ser da tua autoria. Desejo-te um bom domingo.
    Abraço......Norberto

    ResponderEliminar
  2. Ola Francisco,

    eh la que grande rapsodia, eheheheh
    Olha eu ja tava a pensar nas tuas famosas francesinhas e vais fazer blue fish para o jantar de amanha rsrsrsrsrs, isso nao vale :-)

    tem uma boa noite
    jokas
    Ana

    ResponderEliminar
  3. Francisco, meu querido
    Isto o que fazes aqui, de falar dos teus dotes culinários, é uma cobardia (lol lol).
    Deixou-me com água na boca... senti o gosto daquidesse peixe.
    Obrigada por passares,lá no meu cantinho e deixar-me palavras amigas.
    Beijinhos

    Guarda uma lasquinha deste peixe para mim

    ResponderEliminar
  4. Bom dia Norberto. Nao, o poema nao e da minha autoria, mas tambem nao consegui encontrar o autor (a). Julgo que isto seja de algum poeta popular. Sei que foi musicado e gravado em fado.
    Um abraco

    ResponderEliminar
  5. Bom dia Ana! Minha amiga, as francesinhas nao sao comida de gente. Quando muito, sao um snack para as madrugadas :-)
    Beijos

    ResponderEliminar
  6. Bom dia Malu. Cobardia seria nao partilhar a receita com voces :-)
    Nao prometo que sobrem lascas, mas fica a receita, que e muito facil de fazer e sei que voces no Brasil tem peixe muito bom.
    Beijo

    ResponderEliminar
  7. Boa rapsódia, Francisco! Ora, vamos por partes:
    1. O nosso país tem de aprender muita coisa relativamente às novas energias. Era importante que se aprendesse a valorizar os recursos endógenos, de modo a não dependermos tanto da vontade de outros. Além disso, a Ria merece atenção.

    2. O poema é bonito, descontraído. Umas meias para Jesus e um par para cada um de nós, que o frio já se faz sentir! :)

    3. Já anoitei a receita. Não como muito peixe, gosto mais de carne, mas, de vez em quando, lá me aventuro a cozinhar uma pescada ou a preparar um bom prato de bacalhau. Outro habitué é o chicharro assado no forno. Experimentei uma vez e adorei!

    Beijo e bom domingo!

    ResponderEliminar
  8. Bom dia Liliana.

    1- Quem dera que quem de direito achasse o mesmo que tu e eu.

    2-Ternurento, ne? :-) Independentemente das crencas de cada um...

    3-Alegro-me de saber que de alguma forma posso ser util. Experimenta. Vais gostar de certeza. Podes usar outro peixe, inclusive o chicharro. Pedes na peixaria que te facam dois filetes. Para a sopa, qualquer peixe serve, menos a sardinha e o salmao, que tem um sabor muito intenso.
    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Um forte e fraterno abraço amigo, obrigado pela visita e pelas palavras, otima semana pra ti..

    ResponderEliminar
  10. Boa tarde Everson. Uma boa semana tambem para ti e um abraço.

    ResponderEliminar
  11. olá Francisco!!!
    Fico feliz pela sua visita e por ter gostado. De qualquer modo achei o seu blog interessante também e por cá vou ficar como seu seguidor.

    Ahhhh, francesinhas que saudades delas... rsrs.

    Abraço

    ResponderEliminar
  12. Gostei da Rapsódia. Bem escrita, diversificada, apetitosa e convidativa.
    Ai, Francisco, se é com estes ingredientes que elaboras os teus pratos na cozinha, não me admira nada que nem lascas sobrem...
    Um beijão e uma semana cheia de sucesso.
    Graça

    ResponderEliminar
  13. Ohhh meu amigo, obrigado pelo carinho de sua visita.

    Sempre otimas as tuas postagens, estou aguardando a chegada de Lua nova.


    Abraço amigo.

    ResponderEliminar
  14. Antonio, seja bem vindo ao meu tasco.
    Tambem gostei do seu blog e pretendo voltar.
    Um abraco e uma boa semana para si

    ResponderEliminar
  15. Boa noite Graça. Ainda bem que gostou da receita. Aqui sao 4 da tarde, ainda nao chegaram os comiloes, mas palpita-me que nao sobre nada. Se bem os conheco, nem que fossem pedras eh eh eh eh e eu adoro ve-los comer.
    Uma optima semana tambem para si.
    Uma beijoca

    ResponderEliminar
  16. Luciano, seja bem aparecido amigo.
    A lua nova promete ser uma boa continuacao da saga. Estou ansioso, pareco um garoto :-)
    Gostei muito e creio que este o ultrapassara.
    Um abraco para si e uma boa semana

    ResponderEliminar
  17. a ke horas ta o jantar pronto? rsrsr


    jokas
    Ana

    ResponderEliminar
  18. eh eh eh Ana, daqui por hora e meia. A malta ja sabe que acordo as 4:30 da manha, por isso nao posso ficar a pe ate a meia noite :-(

    ResponderEliminar
  19. ja vou a caminho, poe pratos para mais 4 lol

    ResponderEliminar
  20. ah ah ah ah mais 4 ??? Quem sao os penetras??? :-)

    ResponderEliminar
  21. eh la penetras nao princesas faxvorrrrrrrrrrrrrrrrr
    ahhhhhh e verdade nao posso lavar loica pk ainda prato algum prato ando cegueta e novo eheheheh

    ResponderEliminar
  22. Ahhh ok entao explique-se ohhh faxavorrrr :-)
    Se forem as princesas sao bem vindas.
    Visto isso, na vez de uma embalagem, vou por duas de cotovelinhos :-)

    ResponderEliminar
  23. sim acho ke fazes bem, mas nao te preocupes que elas comem pouco, ehehehe

    ResponderEliminar
  24. Lol...ate amanha amiga. Beijos

    ResponderEliminar
  25. ate amanha nao, ate logo lol
    sabes que tou a brincar... so iria jantar se fossem as famosas francesinhas ehhehe

    jokas
    ate amanha

    ResponderEliminar
  26. Já deves estar a meio da confecção...

    Como sempre um prato de peixe e outro de carne, todos os dias. Mesmo assim, o Castrol não me larga...

    ResponderEliminar
  27. Boa noite Cirrus. Isto esta-se a preparar.

    ResponderEliminar
  28. Li tudo Francisco!
    Gostei.
    Boa semana querido.
    Bjs.

    ResponderEliminar
  29. Fatima, muito boa noite para si e uma optima semana. Beijos

    ResponderEliminar
  30. Olá!
    Desculpa a ausência, mas o dia de hoje foi demasiado atribulado.
    Uma boa noite e até amanhã!

    ResponderEliminar
  31. lixaste tudo. já vou ter pesadelos à noite. então poes me ali uma foto do Edward?? DO EDWARD? já não basta andar a sonhar com ele à conta dos livros da Steph e agora tenho de o ver aqui tb?

    e eu que já desespero à espera da estreia do New Moon...
    not fair.... :(

    ResponderEliminar
  32. eh eh eh Anne, isso nao e pedofilia?!

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Este espaço é seu. Use e abuse, mas com respeito, principalmente por quem nos lê. Francisco