DIANA FERNANDES, a menina órfã de pai vivo...




Com a autorização do pai da Diana, partilho convosco várias fotos, de diferentes momentos vividos em família, antes de Paulo Fernandes ser chamado a contas com a justiça. 

Era assim que a pequena Diana vivia. Como podem ver nas imagens (e permitam-me ser sarcástico) uma criança muito maltratada por um pai e uma mãe (à época ainda viva) pouco briosos e cuidadosos com a higiene e bem estar da menina. Uma casa em muito mau estado, velha e suja...

O Paulo, como se pode ver, não dava nenhuma atenção à filha. Nota-se perfeitamente que não havia ali qualquer laço afectivo e que a menina tinha um aspecto infeliz, certo? 

Será que foi baseado nestas imagens que as técnicas da Protecção de Menores encheram páginas de relatórios, dificultando ao máximo a reaproximação entre pai e filha? Terão pressentido perigo de vida para a pequena Diana?

Deixo ao vosso critério. Pela parte que me toca, vejo amor, carinho, cuidado e protecção. Vejo a felicidade estampada no olhar e no rosto de ambos e palpita-me que se pudesse mostrar-vos imagens da mãe, veríamos algo parecido.

A desgraça bateu à porta desta família, mas quer-me parecer que não veio por acaso, nem veio por seus próprios pés. Alguém teve culpa do que aconteceu a esta menina e não me parece que tenham sido só os pais...

Diana Fernandes tem hoje 9 anos, 7 deles vividos numa qualquer instituição, longe de um pai que a ama e que a quer. Arrancada do colo da mãe com apenas 2 anos de idade. Arrancada do colo do pai com 7 anos, para nunca mais o ver. De um pai que nesse tempo já tinha feito contas com a justiça, com o passado, quiçá até com Deus, mas que, para as técnicas da Protecção de Menores e para a justiça portuguesa, parece que ainda não pagou tudo. Esquecem-se é que quem mais paga e sofre com isto, nem sequer é o pai...

ps: peço-vos o favor de partilharem esta publicação o mais possível. Pode ser que um dia a Diana Fernandes saiba que o pai não a abandonou. Que, qualquer que seja a história que lhe contaram, foi mais uma mentira, no meio de tantas usadas nestes processos macabros.


Francisco José Rito



























2 comentários:

  1. E muito triste o negocio que se esta a criar a volta da retirada abusiva de crianças aos pais!!

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita. Este espaço é seu. Use e abuse, mas com respeito, principalmente por quem nos lê. Francisco